quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Eu vivo sem saber o tamanho do perigo

Hoje pela manhã, utilizei uma estação de metrô de Belo Horizonte. Ao passar pelo caixa, vi que ele estava vazio e a atendente estava do lado de fora, conversando com um policial. Ela estava muito nervosa, registrando uma ocorrência de assalto.


Ao voltar pra casa, meu ônibus passou por uma rua em que, na esquina, uma viatura acabava de render um motoqueiro.

A tarde, fui ao centro comprar remédios e na busca pelo melhor preço, fiquei indo da Av. Amazonas a Rua Espírito Santo. Acabei decidindo comprar na Drogaria da Rua Espírito Santo. Enquanto estava no caixa com minha tia, alguém começou a gritar socorro dentro da loja. Não sabíamos o que era. Um pavor tomou conta do lugar. Minha tia me puxou para fora da loja. Um homem visivelmente drogado passou por nós, com uma faca na mão.

Um jovem, que acabara de comprar na loja, havia sido esfaqueado no lugar onde eu estava sentada segundos antes. Ele voltou a loja procurando refúgio, mas não houve tempo. O homem o esfaqueou nas costas e fugiu.


http://www.youtube.com/watch?v=CbjLS0ZuVm4
Vivemos sem saber até quando estaremos vivos. Hoje foi um desconhecido, amanhã pode ser meu irmão.

Antes a violência só entrava em nossa casa através da televisão. Agora qualquer um pode ser vítima.

Hoje eu acordei e, sem saber, fiz a seguinte oração: “Deus tem misericórdia daqueles que estão sofrendo com essa violência.” Eu me referi a “aqueles” , como se estivesse isenta desta.

Não oro pra que a violência acabe. Os tempos são maus e a bíblia prediz que ficará ainda pior. Orar por paz mundial é utopia. Eu oro pra que a paz de Deus que excede todo o entendimento guarde nossos corações e nos conforte. Oro pra que a misericórdia de Deus esteja sobre cada um dos que conheço e desconheço. E oro pra que a Igreja de Cristo desperte e cumpra seu papel enquanto ainda há certa noção de segurança.

Que Deus tenha misericórdia também daqueles que não reconhecem Sua glória e ainda confiam em seus próprios meios de vida.

Hoje fui despertada pra fragilidade da vida. Ainda estou amortecida com tudo o que aconteceu, mas agradeço, glorifico a Deus pelos livramentos que Ele me tem dado.

Faça o mesmo.

Um comentário: