sexta-feira, 12 de junho de 2015

Porque não estou mais solteira

Em 26 de agosto de 2014, postei um texto falando porque eu estava solteira.

Acho que é justo contar hoje, porque não estou mais solteira.

Por incrível que pareça, escrevi aquele texto em um momento de muita paz em relação a relacionamentos. Eu tinha acabado de voltar de um acampamento da Mocidade em que o tema era completamente outro, mas no qual Deus falou muito comigo a respeito do amor entre um homem e uma mulher . Eu e algumas amigas tivemos excelentes e engraçadíssimas conversas sobre nossas frustrações e, ao rir e chorar com elas, eu acabei encontrando uma paz enorme e respostas em relação ao meu futuro.

Deus quebrou uma muralha em meu coração naqueles dias ao me falar algo que eu nunca tinha pensado: "Mulher virtuosa, quem a achará?" (Provérbios 31). Foi como se um clarão tivesse pairado sobre essa frase e eu entendi algo que não tinha pensado antes: A mulher virtuosa é achada, encontrada, e esse alerta é primeiro para os homens e não para as mulheres. Eu pude descansar e confiar em Deus, porque no momento certo, se fosse pra acontecer, a pessoa certa me encontraria. Isso parece papo de mulher frustrada, mas eu posso garantir que não é.
(Pausa para um esclarecimento: pelo amor de Deus, o que estou dizendo não é esse papo de "esperandete" ou "princesete" que anda rodando o meio gospel. Isso pra mim é alguma síndrome de Peter Pan, misturado com soberba espiritual). 

Eu quase pensei em desistir. Na verdade, antes deste acampamento, eu já tinha desistido. Estava casada com meus planos para o futuro. Queria viajar pra mais não sei quantos países e tinha um momento específico em que iria decidir abrir meu coração. Não estava gostando de ninguém, não via a possibilidade de começar a namorar tão cedo e estava muito bem sozinha. 

Mas a vida não é matéria exata. 

Poucos dias após retornar do acampamento, ouvi uma música pela primeira vez, que dizia as seguintes palavras:

 "Eu escolhi um caminho estreito, há muitos anos atrás
  Esperando encontrar amor verdadeiro, ao longo de uma estrada 'partida'
  Mas eu fiquei perdida, uma vez ou duas 
  Enxuguei o suor do meu rosto e continuei indo em frente
  Eu não consegui enxergar como cada sinal, me indicava diretamente a você 

 Cada sonho perdido, me guiou até você
 Outros que partiram meu coração, eram apenas estrelas guias
 Me apontando o caminho, para os seus braços de amor
 Disso eu tenho certeza:
 Deus abençoou essa estrada 'partida'
 E me levou diretamente a você
 
 Eu penso nos anos que eu perdi, só de passagem
 Gostaria de ter esse tempo de volta e dá-lo de volta a você 

Mas você apenas sorri e pega minha mão
Você já esteve lá e me entende
Isso tudo é parte de um grande plano, que está se tornando realidade

 Cada sonho perdido, me guiou até você
 Outros que partiram meu coração, eram apenas estrelas guias
 Me apontando o caminho, para os seus braços de amor
 Disso eu tenho certeza:
 Deus abençoou essa estrada 'partida'
 E me levou diretamente a você


Agora eu corro pra casa, para os braços do meu amor
Disso eu tenho certeza
Que Deus abençoou a estrada partida
que me levou direto a você"

 Chorei igual a um bebê ouvindo essa música. Mais do que "à espera de um milagre", eu passei a ter certeza de que onde quer que essa estrada me levasse, o Senhor cuidaria de mim. Daquele dia em diante, passei a orar de verdade por alguém que eu nem sequer conhecia o rosto ou sabia o nome. Eu só sabia que se fosse da vontade de Deus, nós nos encontraríamos. 


Enquanto isso, lá em Barra Mansa, sul do Rio de Janeiro, um rapaz começava a tirar do papel seus planos de sair do país. Tudo programado e planejado. A ideia era ir no final de 2014, mas alguns imprevistos adiaram a viagem para março de 2015. E ao mesmo tempo em que eu orava em Belo Horizonte pra conhecer alguém, seus pais oravam de lá para que ele não fosse embora. O pai dele conta que chegou a pedir: "Oh,Deus, o Senhor podia tanto fazer com que ele conhecesse alguém, porque aí ele não iria mais".

Foi então que, de uma maneira absurda, meu caminho se encontrou com o de alguém que veio para "transformar minha vida" , como ele mesmo diz.

Eu estava conversando com algumas amigas sobre namoros que começam na internet e comentamos sobre várias colegas que tinham se casado com pessoas que haviam conhecido dessa forma. 

Não via a menor possibilidade de começar a namorar naquele momento e mais encalhada  solteira do que estava não dava pra ficar, porque não via ninguém interessante que se interessasse por mim.

Na lógica do "por que não?" e de brincadeira, entrei num site cristão estrangeiro, uma espécie de orkut gospel, sem a menor pretensão de que daria certo. (Sim, euzinha aqui, num site de relacionamento... Calma, que no final eu passo o link). Eu fiquei feliz por ver que ainda existe muita gente cristã disposta a um relacionamento sério e mais feliz ainda por sentir que eu ainda era interessante( sim, rapazes, vocês negligenciam as mulheres de sua comunidade local). O site era até legalzinho, mas senti que aquilo não era pra mim. "Isso não é história pra contar pros filhos", pensei. 

Mas quando Deus quer, minha amiga, não tem jeito. Aquela história de "o que é pra ser nosso, vem", é mais do que verdadeira. 
Com apenas uma semana de cadastro, fui desfazer minha conta e vi que tinha uma mensagem na minha caixa de entrada. Era de um brasileiro que eu tinha stalkeado visto e achado interessante, mas não mandei mensagem porque já queria sair daquilo ali. A mensagem estava em inglês, porque, segundo ele, ele tinha feito o cadastro no site por indicação de uma amiga, pra praticar o inglês antes de viajar (aham...).
Achei a mensagem bonitinha e engraçado ele dizer que "sabia que eu estava ali procurando um gringo, mas que talvez pudéssemos ser amigos" e respondi falando que ia sair, mas deixaria meu Facebook. 


Deletei a conta e não criei muita expectativa em relação àquele rapaz. Pouco depois, ele me adicionou. Três semanas depois, ele estava em Belo Horizonte pra me conhecer.  Na outra semana, foi minha vez de ir pra Barra Mansa. 

E no dia 25 de outubro de 2014, em um pedalinho em Volta Redonda, eu recebi o melhor presente da minha vida.

Eu cheguei a pensar em abrir mão de ter alguém que amasse a Jesus pra caminhar ao meu lado e hoje não consigo expressar em palavras o tamanho da minha gratidão a Deus, por ter guardado meu coração. Como é bom ter alguém pra caminhar ao meu lado na fé, alguém pra me levantar em oração e palavras bíblicas quando preciso... Gente, não tem buquê de flores que se compare a isso!

Quando eu lia histórias lindas de romance de outras pessoas, pensava: "muito lindo, mas comigo não vai ser assim". Pois eu quero lhe dizer que Deus é o maior romancista da História. Ninguém escreve historias de amor melhor do que Ele. Talvez algumas pensem: "pra você é fácil falar.. você já encontrou alguém". Gostaria de lembra-las que vivi a mesma ansiedade de todos e que igualmente não tive perspectivas de encontrar alguém durante muito tempo. Também já tive desilusões e fui ferida como várias outras já foram. 

Outra coisa: não é a perfeição do nosso passado que determina o sucesso dos nossos futuros relacionamentos. Eu e ele somos prova viva da misericórdia, graça e perdão do Senhor. Nossa história não foi abençoada por causa dos nossos méritos pessoais ou porque não erramos antes, muito pelo contrário. Foi esse Deus lindo, Pai de amor, que ama criar famílias pra viverem para Si, que olhou pra nós e nos deu de presente o privilégio da comunhão, que será ainda mais completo  com o casamento (posso ouvir um amém?!). Que seria de nós se não fosse a misericórdia do Senhor! 

Fico profundamente irritada com esses modismos gospel de pregar que só com muita santidade é que Deus se agrada em nos abençoar. Ser santo é importante?! Claro que é! Não apenas importante, mas também nosso dever, como a Bíblia diz. Mas preste atenção: não são seus méritos pessoais que te tornam aptos a receber as bençãos de Deus. É Ele quem antes se compadece de nós e nos ama, mesmo com nossas falhas.  Ser santo é algo que traz benefícios a nós mesmos e nos protege da morte que advém do pecado, mas como diz uma frase de Dietrich Bonhoeffer: "Creio que nem mesmo nossas faltas e erros são em vão e que para Deus não será mais difícil arranjar-se com eles do que arranjar-se com nossas supostas obras boas.” 

Espere no Senhor, confie nele, e Ele atenderá os desejos do seu coração (Salmo 37).
Coloque sua plenitude nas coisas do alto e, se essa for a sua vontade, comece a orar verdadeiramente, para que Deus lhe apresente alguém que valha a pena (não se esqueça de ser alguém que valha a pena também, né, miga..)

Nem todos os homens (e mulheres) são iguais. 
Nem todos vão fazer o que outros já fizeram. 

Se você acreditar que não tem mais jeito, que "todos são iguais" e que você não "merece muita coisa", é exatamente isso que vai encontrar.

Que Deus lhe abençoe se você estiver em uma estrada tortuosa. 
Estradas de desânimo, descontentamento, baixa estima e sem amor- próprio.
Estradas de inseguranças, medos, decepções. 
Estradas de "será que" e"cansei de esperar". 

Termino este texto com essa frase que me curou num momento de muita dor. Não aceite menos do que você pode ter. Não aceite migalhas por medo de ficar sozinha. Não aceite ser a segunda opção, porque com certeza você merece ser a primeira opção de alguém. 

E lembre-se: ninguém, nenhum homem ou mulher é perfeito, mas existe Um que é e que sempre vai te amar incondicionalmente. É Ele quem pode preencher todos os vazios da nossa existência, vazio esse que relacionamento nenhum vai ser capaz de preencher. 

Quando a dor vier, olhe pra Ele e para Seus olhos de amor. Esse amor não nos dá tempo de lamentar ou de sentir solidão. 
  





Ahhh, já ia esquecendo: cdff.com . Obrigada, de nada, beijos! 

(O Ministério do Desencalhamento adverte: toda plataforma deve ser usada com prudência e sabedoria. Além disso, recomenda-se que quando for oportuno e seguro, a amizade saia do mundo virtual o mais rápido possível. E lembre-se de não fazer da experiência de ninguém uma doutrina. Take care e que Deus te abençoe! :) )














Nenhum comentário:

Postar um comentário