segunda-feira, 19 de setembro de 2016

AMARELO

Não sei se vocês conhecem, mas uma das minhas bandas favoritas se chama Coldplay. Uma das músicas deles que mais gosto é "Yellow", que significa "Amarelo" em Português. É uma música muito bonita, então eu gostaria de compartilhar uma parte da tradução aqui:

"Olhe para as estrelas
Veja como elas brilham para você
E para tudo que você faz
Sim, elas são todas amarelas

Eu fui em frente
Escrevi uma canção para você
E para todas as coisas que você fez
E essa canção se chamava "amarelo"

Então eu esperei a minha vez
Que coisa para se fazer!
E era tudo amarelo

Sua pele
Sim, sua pele e seus ossos
Transformaram-se em algo bonito
Você sabe?
Você sabe que eu te amo tanto"

Apesar de amar essa música, nunca entendi exatamente o que ela significava. Pensei que amarelo poderia ser alguma expressão em inglês que eu não conhecia, mas meus amigos nativos no idioma também não conheciam. Pensei então que pudesse ser algum estado de espírito como "I'm in blue", mas não se encaixava perfeitamente na música.

Não tinha entendido e não sei se essa foi a intenção do compositor, mas quando ouvi a expressão "Setembro Amarelo" e o que isso significava, lembrei dela com outros ouvidos.

Eu nunca fui diagnosticada com depressão, mas meus amigos e familiares que já foram relatam sempre uma mesma coisa: Nada do que os outros possam fazer consegue melhorar a situação. Nem mesmo as estrelas, se brilhassem insistentemente para elas ou para o que elas fazem, conseguiria realmente fazer algo brilhar em suas vidas. O mundo perde a cor. Talvez fique tudo só no amarelo.

É um sinal constantemente no amarelo. Um sinal de alerta, que diz pra você ter cuidado naquele cruzamento, que não lhe diz nem pra avançar, nem para parar, apenas diz: "atenção!". Mas atenção para o que?! Devo ir ou ficar?! É um estado de indecisão, mas que exige decisão rápida. Mas como decidir, se não sei o que me aguarda se eu decidir ir ou se eu ficar?!
Para algumas pessoas, o sinal fica verde e elas avançam. Para outras, ele fica vermelho e elas param, mas logo voltam a se movimentar de novo. Mas para quem está no amarelo não. Elas não avançam nem param, apenas ficam em um estado de espera pela resposta sobre o que fazer, mas não conseguem se mover.

Algumas pessoas param ao lado dessas pessoas e ficam angustiadas, dizendo "Ei, o sinal está verde! Vá!", mas para quem está neste estado, ainda está amarelo. Outras pessoas vêm por trás e não querem parar, por isso ficam bravas com esta pessoa, que parece não se decidir. Gritam: "Anda logo! Você não pode ficar aí pra sempre!! Não vê que dá tempo de ir?! Você está me atrasando". A pessoa então fica aflita, acha que está atrapalhando, sente-se mal por isso, mas tudo continua amarelo aos seus olhos.

Amarelo também é a cor que vemos o sol. O sol que nasce todas as manhãs, para todos nós, justos e injustos. O que os outros geralmente não sabem é que o sol não é exatamente o mesmo pra todos. Este amarelo pode ser de alegria por um novo dia que nasce, cheio de expectativas. Mas também pode ser um amarelo que dói por causa de uma noite mal dormida ou por ser um sol que obriga a acordar, levantar e enfrentar o dia. Para algumas pessoas, esse amarelo pode ser extremamente doloroso e sinônimo de angústia.

Eu queria dizer algo para estes que se encontram no segundo grupo:
Assim como o compositor de Yellow, Deus escreveu uma linda canção para você. Uma canção que fala de graça, amor incondicional, perdão e aceitação. Não é uma canção tão fácil de se ouvir, porque os ruídos deste mundo estão muito altos e cada vez mais variados. Eles tentam nos impedir de ouvir esta canção. Eles tentam nos impedir de cantar.

Penso no Pai, dizendo quando te criou:

"Sim, sua pele e seus ossos
Transformaram-se em algo bonito
Você sabe?
Você sabe que eu te amo tanto".

Penso Nele escrevendo seus dias, antes da fundação do mundo. Penso no sangue de Jesus sendo derramado por você, com um amor que literalmente rasgou Sua carne. E penso em você, tão triste e sozinho, mesmo cercado de gente e meu coração dói, muito, de uma maneira que eu não consigo explicar.

Longe de mim achar que seu problema é "falta de Deus". Longe de mim também dizer "Jesus te ama" sem te contar antes todas as implicações desse amor.
Eu só queria te pedir hoje: Escute essa canção! Não a do Coldplay, mas a do amor de Jesus por você. Não, Ele não veio pregar só amor. O amor Dele é exigente e demanda tudo de nós. É um amor doloroso de se entregar. É o amor perfeito, porque Ele é amor. Mas esse Amor também veio falar de uma alternativa, de uma esperança que jamais deveria ser esquecida. Mais que uma esperança, uma realidade que pode e deve ser vivida nessa Terra. Permita-se ouvir essa canção. Mesmo aí, parado no amarelo, sem saber o que fazer. Escute-a e garanto-lhe que você poderá prosseguir. Se estiver muito fraco, não tenha medo de pedir que alguém conduza o volante por um tempo e descanse no banco do lado, crendo que essa pessoa não irá te levar para onde você não queira.

O final da música Yellow diz: "Por você eu sangraria até ficar seco" ou em uma tradução mais adequada "por você eu daria todo o meu sangue". Só existe na História uma pessoa que deu todo o seu sangue por alguém que não merecia. O único sangue que poderia fazer alguma diferença. O sangue que faz TODA a diferença.

Olhe para as estrelas, veja como elas brilham pra você. Numa noite em Belém da Galileia, elas brilharam mais forte, celebrando um marco na história de toda a humanidade, celebrando a vida Daquele que as criou, celebrando a nova vida que passamos a poder ter. Elas brilham pra mim e pra você relembrando essa glória.

Não desista agora.

Com amor,

Amanda.

(NOTA: Eu tinha uns cinco textos inacabados sobre depressão e suicídio. Tentei termina-los e ousar posta-los por diversas vezes, mas nunca consegui. Todos eles foram embora junto com o ladrão que levou meu celular e com ele todos os meus rascunhos. Esse mês é o mês escolhido para a prevenção ao suicídio. Eu não sei o porquê, mas hoje, ao ouvir o quinto relato de uma tentativa de suicídio (algumas infelizmente consumadas) eu comecei a achar que este mês foi escolhido porque provavelmente as estatísticas são mais altas nele. Então eu decidi falar sobre o assunto. Decidi ousar falar, porque só no último ano, três pessoas muito queridas, que conheço de lugares completamente diferentes, me falaram uma mesma frase que me deixou zonza durante dias: "Eu pensei em me matar/tirar minha própria vida/acabar com tudo de vez". Fiquei zonza por pensar no que seria da minha vida se eles tivessem consumado o ato. É verdade que eu continuaria a viver, mas será que elas saberiam o tamanho do espaço que iriam deixar em mim?! Então eu decidi falar, porque se você, que hoje lê este texto, precisa de alguém pra dividir a dor, quero que saiba que existe gente que se importa e não quero de jeito nenhum que você deixe este buraco em minha vida ou na vida de outros que te amam. Estou aqui!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário